Loading...

domingo, 18 de janeiro de 2009

Palácio Quitandinha

O Palácio Quitandinha foi construído em 1944 por Joaquim Rolla. O monumental Palácio seria o maior cassino hotel da América Latina, sua arquitetura externa é normando-francês acompanhando o estilo presente em Petrópolis e internamente seu estilo é o rococó.

Possui 50 mil metros quadrados e seis andares, divididos em 440 apartamentos e 13 grandes salões com até 10 metros de altura. A cúpula do Salão Mauá é a segunda maior cúpula do mundo possuindo 30m de altura e 50m de diâmetro.

Em sua construção foi usada uma grande quantidade de areia da praia de Copacabana. O lago em toda a extensão de sua imponente fachada possui o formato do mapa do Brasil e foi construído como único suporte viável no caso de um inesperado incêndio.

Passaram por seus salões estrelas do porte de Errol Flynn, Orson Welles, Lana Turner e Henry Fonda. E políticos como Getúlio Vargas e Evita Perón. Nas suas dependências ocorreu a assinatura da declaração de guerra dos países americanos ao eixo (história), durante a Segunda Guerra Mundial. Realizou-se também, em 1957, a 16ª Conferência Mundial de Bandeirantes, que contou com representantes de 23 países Associados à WAGGGS (Word Association of Girl Guides and Girl Scouts)

Em 30 de maio de 1946, o presidente Eurico Gaspar Dutra decretou a proibição do jogo no Brasil e o Quitandinha não conseguiu sobreviver apenas como hotel por muito tempo.

Seus apartamentos foram vendidos por Joaquim Rolla a partir de 1963, fazendo ali um dos maiores clubes do mundo que lucrou muito com o aumento da economia brasileira nos anos 70 no Brasil, embora não tenha conseguido se manter por vender muitos títulos de sócios remido e assim perdeu o lucro que ganhava por mês.

Desde então, a parte onde era os apartamentos se tornou um condomínio de luxo em Petrópolis visto como o condomínio mais luxuoso de Petrópolis tirando Itaipava. A parte social é utilizada para congressos, eventos, shows e feiras.

No final de 2007, essa área foi comprada pelo SESC RJ, que pretende fazer uma grande estrutura com boliches e patinações no gelo aquecendo o mercado imobiliário em Petrópolis em até 250%%, o fim das obras que inclui, também, o maior planetário das Américas no projeto está previsto para acabar no final de 2010.

Nenhum comentário: